Angiomas Cavernosos

Angiomas cavernosos são aglomerados de vasos sanguíneos anormais encontrados no cérebro, medula espinhal e, raramente, em outras áreas do corpo

Calcula-se que os Angiomas cavernosos ocorram em cerca de 0,5-1% da população, ou em 1 em cada 100-200 pessoas. A maioria das pessoas começa a apresentar sintomas entre 20 e 40 anos. Os Angiomas cavernosos podem formar-se mais tarde na vida, então as taxas de incidência e o número dos angiomas por pessoa são mais elevados entre os adultos. Geralmente, mais de 30% daqueles com angioma cavernoso algum dia virão a desenvolver os sintomas.

O angioma cavernoso parece de alguma forma com uma framboesa, mas ela pode variar em tamanho desde microscópicas até alguns cm de diâmetro. é formado por múltiplas pequenas bolhas (cavernas) de diversos tamanhos, preenchidas com sangue e cobertas por uma camada especial de células (endotélio). Essas células são semelhantes àquelas que cobrem os vasos sanguíneos normais, mas as estruturas em forma de bolha de um angioma cavernoso vazam e prescindem das outras camadas das paredes dos vasos sanguíneos normais. Um angioma cavernoso pode causar convulsões, sintomas de acidente vascular cerebral, hemorragias e dor de cabeça.

O angioma cavernoso geralmente só é diagnosticado quando origina sintomas, através de exames como a ressonância magnética.
A cirurgia para remoção do angioma cavernoso também é uma forma de tratamento, mas ela só é feita quando as convulsões não passam com os remédios, o angioma cavernoso sangra ou está aumentando de tamanho com o tempo.
A radiocirurgia nao tem evidencia para o tratamento,embora em cavernosa de tronco cerebral possa ser cogitada como exceção.