Áreas de atuação

  1. >> Adenomas Hipofisários
  2. >> Aneurisma cerebral de arteria comunicante anterior
  3. >> Glioblastoma Multiforme
  4. >> Gliomas: Manejo de Gliomas
  5. >> Meningiomas
  6. >> Neurocirurgia Vascular: Cavernomas, Malformaçoes artério-venosas e aneurismas cerebrais complexos, By Pass Temporal superficial artéria cerebral média, Endarterectomia , Descompressnao por craniectomia na isquemia cerebral aguda, Tratamento clinico do vasoespasmo
  7. >> Cirurgia de base do crânio: Adenomas pituitários, Neurinoma do acústico, Meningiomas, Craniofaringiomas, Cordomas, Granulomas de colesterol, Estesioneuroblastomas, tumores epidermóides

    >> Cirurgia de coluna: Endoscopia de coluna, discectomia percutanea, hernia discal cervical via anterior e posterior, discectomia microcirurgica de hernia lombar.

  8. >> Neurocirurgia de dor: Rizotomia de facetas, Implante de eletrodo epidural para dor, Implante de bomba de morfina para dor, cordotomia, rizotomia do trigemia por radiofrequencia e compressão do ganglio de Gasser por balão, descompressão neurovascular do trigemio e nervo facial para dor e hemiespasmo facial
  9. >> Cirurgia Neuroncológica: Meningiomas , Metástases, Glioblastomas, Astrocitomas cerebrais, Tumores da Região Pineal, Carcinomatose meníngea, Oligodendrogliomas
  10. >> Cirurgia de epilepsia (membro da liga canadense de combate a epilepsia): Atua em projeto de hemisferectomias com universidade UCLA e Hospital Saint Justin de Montreal, especialista em cirurgia de esclerose hipocampal ou mesial temporal, calosotomia e VNS para sindrome de Lennox Gastaut, monitorização eletrografica invasiva.
  11. >> Vertebroplastia: Método de injeção de cimento ósseo, ou metacrilato para fortalecer um segmento da vértebra fraturado por osteoporose ou tumor. Normalmente fazemos no centro cirúrgico com fluoroscopia mas pode ser realizado durante exame de tomografia, ambos com sedação ou anestesia geral, e sendo mais rápido do que a fixação por artrodese com parafusos pediculares se adequa melhor para pacientes com condiçõess clinicas regulares. No ato da vertebroplastia devemos sempre fazer uma biópsia por agulha de Jamshid para descartarmos tumores.
  12. Vertebroplastia Vertebroplastia Vertebroplastia



São malformações congênitas que sao constituidas por artéria ou artérias que se ligam diretamente ao sistema de veias com a interposicão de um plexo de vasos malformados ou diretamente a veia (fistula dural) sem interposição de capilares.

Constituem 0,5% a 1% da população, e o sintoma mais frequente é o sangramento, depois convulsão, cefaléia e deficite motor cronico por fenômeno de roubo de fluxo sangüíneo.

O tratamento pode microcirúrgico, endovascular ou combinados, radiocirurgia ou combinados, ou seja pode exigir uma atuação multidisciplinar.

São classificados segundo Spetzeler e Martin de I a V, sendo I e II cirúrgica, III pode ser multidisciplinar , IV dependera do caso, V normalmente sem cirurgia.

A radiocirurgia tem um efeito pleno em 2 anos e pode ser usado em MAVs menores que 3cm. Durante este period de espera podera haver ruptura da MAV com hemorragia. O tratamento endovascular pode se usar Onyx, Glubram e Lipiodol, e pode ser feito em várias sessões, ocluindo os compartimentos da MAV, e as complicações dependerão do numero de arterias que nutrem o nidus.

Angiomas cavernosos são aglomerados de vasos sangüíneos anormais encontrados no cérebro, medula espinhal e, raramente, em outras áreas do corpo

Calcula-se que os Angiomas cavernosos ocorram em cerca de 0,5-1% da população, ou em 1 em cada 100-200 pessoas. A maioria das pessoas começa a apresentar sintomas entre 20 e 40 anos. Os Angiomas cavernosos podem formar-se mais tarde na vida, então as taxas de incidência e o número dos angiomas por pessoa são mais elevados entre os adultos. Geralmente, mais de 30% daqueles com angioma cavernoso algum dia virão a desenvolver os sintomas.

O angioma cavernoso parece de alguma forma com uma framboesa, mas ela pode variar em tamanho desde microscópicas até alguns cm de diâmetro. é formado por múltiplas pequenas bolhas (cavernas) de diversos tamanhos, preenchidas com sangue e cobertas por uma camada especial de células (endotélio). Essas células são semelhantes àquelas que cobrem os vasos sanguíneos normais, mas as estruturas em forma de bolha de um angioma cavernoso vazam e prescindem das outras camadas das paredes dos vasos sanguíneos normais. Um angioma cavernoso pode causar convulsões, sintomas de acidente vascular cerebral, hemorragias e dor de cabeça.

O angioma cavernoso geralmente só é diagnosticado quando origina sintomas, através de exames como a ressonância magnética.
A cirurgia para remoção do angioma cavernoso também é uma forma de tratamento, mas ela só é feita quando as convulsões não passam com os remédios, o angioma cavernoso sangra ou está aumentando de tamanho com o tempo.
A radiocirurgia nao tem evidencia para o tratamento,embora em cavernosa de tronco cerebral possa ser cogitada como exceção.

Abordagem de pealing para fossa média -para neurinoma de trigêmio, granuloma de colesterol, adenomas hipofisários que invadem o seio cavernoso e meningiomas da fossa média e seio cavernoso. Requer uma experiência em anatomia da fossa média, e necessita de monitoraçõ eletrofisiológica continua intraoperatória. Por esta via temos operado inúmeros tumores com resultado semelhante ao da literatura. Requer uma centro de excelência com UTI neurológica para o pós operatório.

Pealing para fossa média
Pealing para fossa média
Pealing para fossa média